sábado, 28 de novembro de 2009

Fale por você

Lancei a questão no Twitter e gostaria de ouvir você também por aqui. Se o OB, Ato Criativo e Pó-de-Video promovessem um evento de comunicação em Belém, com pessoas de peso, de dentro e de fora da cidade, você pagaria entre R$ 100 a R$ 300?

30 comentários:

andersonrocha disse...

Acho que sim... mas de 100 pra 300 tem um diferença bem significativa (Para os pobres assalariados que acabaram de ingressar no mercado de trabalho como eu.).
Teria que ver o conteúdo do evento pra pagar os 300.
Mas entre 100... 150 eu iria com certeza.

Thiago disse...

Imaginemos então que seja 200 paus. Não é desmerecer nós comunicólogos paraenses, mas acho que consigo bater um papo de graça com a galera daqui...então por esse preço eu gostaria de bater um papo pelo menos com o Olivetto e com o Guanaes.

Mário Henrique disse...

Com certeza, sem problema. A cidade e carente de eventos do tipo e tem muitos estudantes e profissionais com sede de conhecimento. Até entendemos os preços um pouco salgado. Mas eu vou. Quando é? 10 pela iniciativa.

Anônimo disse...

siiiiiiiiiiiiiimmmm

Oportunidades Belém disse...

Thiago, é engraçada essa sua percepção, mas muitos cursos bons aqui mesmo em SP são esse preço (ou até mais caros) e não trazem Olivetto, nem Guanaes, mas são bons mesmo assim. Quanto aos publicitários paraenses, isso é relativo. Mas de qualquer forma está anotada a sua observação, obrigada.

Thiago disse...

Bem...Pediram opinião, opinei com sinceridade! Tô me formando pela UFPa, um dos poucos lugares aonde se faz algum barulho com eventos de comunicação na raça e quase sem apoio algum, e sei o quão difícil é lotar um evento custando 50 reais ou muitas vezes até de graça. Não acho que os publicitários paraenses perdem para quaisquer outros de qualquer outro lugar, mas acho que o interessante é trocar figurinha com pessoas de outros lugares, com outras realidades. O mercado paraense já é debate cotidiano, todo mundo conhece. Quanto a Olivetto e Guanaes, isso foi apenas uma hipérbole, tal qual seria cobrar R$ 300,00. Imaginem cobrar 25% da média salarial dos publicitários paraenses...Exagero, não?!
Não encarem isso negativamente, só acho que o preço é fundamental para o sucesso do evento.

Oportunidades Belém disse...

"Não encarem isso negativamente, só acho que o preço é fundamental para o sucesso do evento." De forma alguma. Queremos a opinião sincera mesmo, de preferência as bem pensadas. O que tiver de vir, virá por causa de estudantes como você e de profissionais da área. Então quanto mais levarmos a sério o assunto, mais sério e produtivo será o evento, certo? Obrigada pela participação.

Drika Ferreira disse...

Promover eventos que promovam (de fato) mais conhecimento é sempre uma iniciativa louvável. Os parênteses foram porquê alguns cursos vendem uma coisa e na hora da aula/palestra a gente vê que perdeu dinheiro e não aprendeu nada de novo.
Eu sinto muita falta de eventos ligados à comunicação de forma mais madura. O que acontece ainda é no âmbito acadêmico.
Sugiro que se o evento vingar (estou na torcida!) não fique apenas na palestra, mas que se prolongue a oficinas e workshops, algo mais prático, até com turmas limitadas. Isso aproxima os convidados dos participantes e, claro, acrescenta muito mais.
Sobre valores, se os convidados forem realmente bons, a reclamação vai ser menor que a vontade de participar.

Drika Ferreira disse...

Pô, no início do comentário eu repeti a palavra 'promover'. Foi ridículo!

Suzana Magalhães disse...

Depende. Na minha visao, o maior público desse evento seria de estudantes. Acho que a maioria dessas pessoas nao pagaria mais de R$ 100,00, porque muitos sao estágiarios que nao chegam a receber um salário mínimo.
A iniciativa é boa e nao deixa de ser um investimento, mas pensando financeiramente, acho o preço pesado para o bolso desse público.

Anônimo disse...

Essa iniciativa seria de suma importância para a sociedade paraense, visto que estamos precisando de eventos bons referentes à comunicação.
Com certeza, se houvesse um evento com profissionais de peso, vocês poderiam contar com a minha participação e eu tenho certeza que de toda a minha sala também.

Vou torcer para esta suposição
tornar-se realidade.

Tainá del Castillo

Anônimo disse...

Com profissionais renomados, eu pagaria esse preço sem a mpínima duvida!

Lívia Suelen disse...

Pagaria até R$200, sendo franca. Mas teria que ver os horários também, né?

Sidney Barra disse...

Apoiado! Esse semana tem em Belém um curso de técnicas em PDF, fechamento de arquivo, etc e o valor é R$0 200 sábado e domingo. Acho que tem que ser no fim de semana mesmo porque fica ruim pra quem trabalha e fica mais fácil pra quem só estuda ou estagia.
Boa sorte Lorena.

Priscila disse...

Se o evento contar com uma programação recheada de grandes profissionais, temáticas pertinentes e extrema organização, pago 250 com gosto. Pra esse valor também teria que ser pelo menos 2 dias de evento. Além disso, sou totalmente a favor da presença de 2 ou 3 profissionais de fora, mesmo que eles não tenham toda a fama e glamour de um Guanaes ou Oliveto. Esse seria o grande diferencial do evento, já que muita gente já conhece toda a panela publicitária de Belém.

Música Paraense disse...

Ato falho, todo sabemos a opinião e oposição do mercadinho e seus feirantes quanto a eventos desta natureza.

Grandes dúvidas a serem estudadas, nem sempre que está por trás de um @fuladodetal é a pessoal em questão. Então eu pagaria 100 reais, nada além pq o mercadinho não me paga o bastante pra me requalificar, então corro atrás pq me interessa.

O que mais me deixou bestificado foi o fato de dizer que bater papo via net seria a mesma coisa que ao vivo. Acho digna a intenção mais estudem melhor esses valores não estamos em SP e esses icones não precisam dessa $$.

Jorge disse...

Se houvessem profissionais de peso e esse curso desse um certo peso no curriculum, sem dúvida!

Oportunidades Belém disse...

Blue, quem foi que falou isso?
"O que mais me deixou bestificado foi o fato de dizer que bater papo via net seria a mesma coisa que ao vivo."

Não estamos falando de promover um evento via web, se é essa a sua dúvida. E tampouco estamos falando de pagar de R$100 a R$300 para conversarmos com a alguém da cidade. É mais ou menos como o Jorge falou, a ideia é promover um curso/oficina que contribuam com o currículo e com a mentalidade de quem trabalha na área. Mas tudo parte de um investimento, óbvio. Seja de R$100 ou de R$300. Mas a sua opinião está anotada.

Anônimo disse...

Leiam livros. Muitos livros. Garanto-lhes que custará menos. Todos os "feras" da comunicação estão a um palmo de nossos olhos e por tempo ilimitado. NOS LIVROS! Eventos assim costumam decepcionar, e muito.

Carbina Andrade

Oportunidades Belém disse...

Suzana, a ideia do post é entender o que estudantes e profissionais gostariam de receber na cidade. Nós podemos pensar em uma estratégia A, mas a B ser mais viável e interessante para vocês. Por isso o post começa com "Se..." O caminho é esse. É bom ouvir os argumentos. Sejam eles bons ou ruins. Obrigada.

Suzana Magalhães disse...

Ok, entendo o posicionamento de vcs. Só acho que a ideia de "Entender o que estudantes e profissionais gostariam de receber na cidade poderia estar mais clara, pois o post apenas questiona quanto a gente pagaria se o evento existisse, com profissionais de dentro e de fora do mercado.
No mais, ideias com certeza devem ser bem-vindas pra vcs e repito a minha opinião. Se tiverem oficinas, as pessoas pagarão entre $100 e R$150. Caso contrário, acho um pouco mais complicado pagarem mais de R$100,00.

Anônimo disse...

Comunicação engloba muita coisa. E não tem como negar que cada profissional dessa área acaba tendo interesses completamente diferentes do outro. Se o evento fosse diversificado demais, talvez poucas das programações seriam voltadas para redação publicitária, por exemplo. Então 300 reais sairia caro pra mim.

Além disso, como já foi colocado, sem saber quais seriam esses profissionais de peso, fica bem difícil responder quanto eu estaria disposta a pagar.

Acho complicado definir o preço antes de definir o evento.

Fernanda.

Oportunidades Belém disse...

Sim, sim, Fernanda e Suzana. É por aí. O post é uma prévia. Pra ter certeza do que e quanto vai ser o evento, o feto é o planejamento.

dra_danica disse...

eu acredito que o post deveria ser explicado a partir de tópicos de interesse para todas as vertentes que trabalham na publicidade para ficar mais atrativo e claro. Por exemplo:

Criação (diretores de arte e de criação): "Sou um Deus! O quanto isso atrapalha na hora de comentar em um post?" ou "Quem mexeu na minha arte?" ou até mesmo "Se ninguém gostou é por que ninguém entendeu."

Redatores: "Eu não sei Corel. Ferrou!" ou "Aquele ponto de exclamação!"

Atendimento: "Se eu levar eu tenho que trazer também?" ou "Não tenho medo de cara feia!"

Donos de agência: "Sou Diretor de Criação! E agora?" ou "A bola é minha e só joga quem eu quero!"

No mais o que eu acho também é que um evento realizado em prol do mercado, com workshops de prática e teoria, nomes legais e baratos como stalimir vieira que da palestra ate por cerveja, participações de profissionais de verdade da cidade (mas os de verdade, não só os donos de agência e de produtora) e um preço bacana como duzentos reais pode sim crescer para um evento mais importante e se tornar parte da agenda cultural do ano.

Ivan disse...

eu acho que vale muito apena sim. Eu pagaria, mas quero uma cortesia. FALO MERMO.

Anônimo disse...

Concordo com a Carbina. Nós publicitários devemos ler mais e esperar menos de algumas horas durante um evento. E a grana que foi ventilada aí, muita gente não conseguiria pagar. A não ser quem ainda vive com os pais e não sabe o peso que é ganhar pouco mais de dois mil reais para pagar aluguel, prestações, comprar comida, pagar plano de saúde, sustentar filhos...

Priscila disse...

Livro é bom, mas não tem a interatividade de um evento, em que podemos questionar e debater cara a cara. Não tô colocando que um é melhor que o outro, mas acho importante adquirir conhecimento de diversas vertentes.

monique barros disse...

bom tem curso oferecido ai te 300 reais d fim d semana, mas sinceramente ate pro assalariados trezentos reais eh um poko pesado acho que na media uns 150 (xutando) seria bom, mas eventos de comunicaçao sao sempre bem vindos ... so p constar uma vez fui p um evento ... um cara de fora falava assim... "esse eh meu computador (slide), essa e a minha sala, esse.... ia longe.... o povo gosta de bbb (p quem nao sabe bom,bonito, barato :)

Renata disse...

Eu pagaria concerteza!! Acredito que isso falta muito aqui em Belém, oficinas ou palestra boas e que realmente acrescentem no curriculo!! Já paguei caro por alguns cursos e palestras, até fora de Belém, e fiquei insatisfeita no final, porque ou os profissionais ficam falando as mesmas coisas de sempre, tudo o que ja sabemos... Bom logico, nunca é totalmente inutil o aprendisado, mas gostaria que fosse algo que me chamasse atenção, que fizesse eu falar: caraca, eu não fazia ideia disso! ou que interessante, talvez eu faça isso. Entende? Acho que as vezes o curso tem uma proposta boa mas uma execução falha... E quanto ao preço acho que tem publico aqui em Belém para isso sim. Vejam a Escola de propaganda! ^^ Só tomem cuidade também para não ser em horario comercial, que ai isso mata muito o evento tb!!

Édipo de Queiroz disse...

Sim, pagaria 200 reais, desde que o curso tivesse uma aplicação prática, que isso rendesse uma grana imediatamente. Recentemente estavam oferecendo um curso de games, achei fantástico me empolguei, mas quando cheguei lá descobri que na verdade era uma semana de palestra, ou seja, não haveria experimentação com as plataformas de games.Desisti na hora! Assim, não dá!