terça-feira, 4 de maio de 2010

Currículos

Todo dia eu recebo centenas de milhares de currículos no word. Tá bom, é mentira. Mas que eu recebo um monte, eu recebo. E acontece que eu não posso ajudar tanto quanto gostaria porque nem todas as vagas são divulgadas pelas agências. A maioria contrata alguém que é indicado por outro alguém da própria casa. Ou então caça os profissionais de outras casas. Mas, enfim, nem era sobre isso que eu queria falar.

A questão é que, diante da vontade de ajudar mais pessoas, abri um espaço aqui no blog chamado Currículos. Acredito que assim fica mais fácil dar espaço aos mídias, atendimentos, produção, jornalistas e outros profissionais ou estudantes da área que não têm um portfólio para mostrar o que fazem e sim, as poucas linhas de um doc.

Só que há uma organização nessa parada.
Number one: nunca mais mande seu currículo em word, pdf ou power point para o meu e-mail, ok?

Number two: você precisa saber o que quer fazer da vida. Não invente de pôr Produção/Atendimento/Serviços Gerais como função que eu vou considerar a que me der na telha. Então, pra não ter erro, seja específico.

Number three: para ter seu currículo no blog eu sugiro utilizar o Via 6, que é uma rede social voltada para o lado profissional. Ele é a versão brasileira do Linked in e me gusta muito os serviços que oferece.

Number four: depois de se cadastrar no Via 6 (ou no Linked in, caso já tenha um), é só mandar o link do seu perfil com a função que exerce para oportunidadesbelem@gmail.com. Por exemplo: Francisco Cruz - atendimento (e o link do perfil). Facinho, né? É no mesmo estilo da Vitrina de Portifas.

Tudo certinho? Resolvido? Alguma dúvida? Não? Então beleza.

Espero também que os diretores de criação e de departamentos sintam-se à vontade para realizar sua pesquisa por profissionais em nossa nova seção, assim que ela tiver links disponíveis. E, claro, espero estar ajudando a melhorar a base de dados de vocês.

Boa sorte, pessoal.

7 comentários:

Anônimo disse...

Muito bom Lorena, vamos ver se assim essa "maioria que contrata alguém que é indicado por outro alguém da própria casa", da oportunidades para pessoas que nem sempre tem um QI nas agências, mas que tem um puta talento pra mostrar e não chegam lá por causa disso.

Anderson Pimentel disse...

Nossa Lore. Que linduh!
Acho que vc será indicada ao prêmio Nobel da Paz...

rsss...

Bjus!

Anônimo disse...

Só pra avisar que não existe "designer gráfica". Utiliza-se "designer gráfico" para o sexo masculino e feminino.

Oportunidades Belém disse...

Booooa, anônimo do dia 07.
Fiquei em dúvida mesmo.
Valeu por corrigir.

Bjs
Lorena

Sâmia Batista disse...

santa lorena, até pra milagre o povo tem que ajudar né? beijocas!

Evellyn disse...

Só acho que existem casos que, infelizmente, não dá pra dizer uma atividade só. Pois muitas agências fazem do ATENDIMENTO, um produtor, um mídia. Acontece de um profissional ser sim as 3 coisas. É meu caso! rsrsrr

Mas ó, a inciativa é ótima, merecedora de Prêmio Nobel, Oscar e até Troféu Imprensa.

=)

Oportunidades Belém disse...

Evellyn, eu te entendo. Mas quando eu digo pra colocar só uma função é porque uma hora vc precisa decidir o que realmente quer fazer, não é? Então já seria uma boa deixar isso claro.
Você pode ser mídia, atendimento, produção, mas... o que realmente te interessa fazer? Simples assim.

(Nossa, isso foi um comentário de psicóloga ou o quê? rsrs)

Enfim, boa sorte na definição.