terça-feira, 10 de março de 2009

Conta nova

A Galvão acaba de conquistar mais um cliente. A Sinobras – Siderúrgica Norte Brasil, em Marabá-PA. A empresa faz parte do Grupo Aço Cearense, presente no mercado brasileiro há vinte e oito anos e é a primeira usina siderúrgica integrada das regiões Norte e Nordeste do Brasil, com produção estimada em 300.000 toneladas de aço por ano para construção civil, fio máquina, arames e seus derivados.

10 comentários:

Anônimo disse...

A Galvão é que tá certa. Em vez de ficar se matando por essas contas aqui da capital, sai em busca de contas pra onde o Pará realmente está crescendo. O Estado tem um potencial mineral e siderúrgico imenso e a iniciativa privada está se dando conta disso, cada vez mais. E é uma grata surpresa ver que uma grande agência está acompanhando esse processo e fazendo parte dele.

Gustavo Kirk - Estudante

Flávio Oliveira disse...

Essa conta era da Planet Comunicação (agência de Marabá) administrada por uma dupla de picaretas, a Ana e o Walmor.

Trabalhei na Planet e fui responsável pela assessoria de imprensa da Sinobras durante 4 meses. Tempo suficiente para não receber salários, horas extras e diárias.

Mas, nada como o tempo, encarregado de dar o troco a quem vive da desgraça alheia. A agência picareta (Planet) está em decadência e eu fico muito feliz por isso.

Nada mais justo que o ditado "Quem planta injustiça, colhe desgraça"

Flávio Oliveira
diariodebelem.blogspot.com

Anônimo disse...

Flávio, é normal você falar mau de uma empresa toda vez que sai dela?

Amicci disse...

Flávio, você se deu mal em todas os locais em que trabalhou? Já reparou que quem tem colhido desgraça é você? Não li um relato de um momento profissional feliz seu. Por que será?

Flávio Oliveira disse...

Se a empresa é gerida por bandidos que, além de lucrarem com meu trabalho, ainda ficam me devendo, não tem como falar bem.

Você, anônimo que não tem coragem de mostrar a cara, costuma elogiar quem te sacaneia?

Você trabalha ou já trabalhou em algum lugar?

Tenho 17 anos de profissão e experiência com patrões corruptos não me falta.


Flávio Oliveira
diariodebelem.blogspot.com

Flávio Oliveira disse...

Amicci, já trabalhei em muitas empresas interessantes. Mas passado para trás mesmo, só em empresas de comunicação. Não foram todas, mas muitas.

Nesse meio parece ser uma regra de muitas empresas desrespeitarem direitos trabalhistas.

Não tenho porque relatar 'um momento profissional feliz' da minha vida, se não é isto que está em pauta.

Tem certeza que o seu nome é Amicci? Onde você trabalha?

Por favor, relate aqui seus momentos profissionais felizes. É que fiquei interessado em saber também da sua vida.

Flávio Oliveira
diariodebelem.blogspot.com

Anônimo disse...

Flávio, estás ficando insuportável. Se lançares uma chapa pro sindicato, lanço outra em seguida.

Patricia Silva

Flávio Oliveira disse...

Pra defender o direito dos patrões, "Patricia Silva"? Se você me acha insuportável porque denuncio os pilantras que nos exploram, só pode estar do lado deles.

Outra coisa, não se esconda atrás de um nome falso. Diga onde trabalha e o que faz. E de que lado está. É fácil comentar usando um nome qualquer. Cadê a sua cara?

Flávio Oliveira
diariodebelem.blogspot.com

Anônimo disse...

flavio, eu sei quem é a Patricia, pena que não posso dizer aqui. se a coisa for séria e surgir uma chapa de oposição mesmo meu voto é teu.

Marcelo Vieira

armando disse...

eita....não dava pra ficar só nas discussões técnicas da profissão????

nem gosto muito de postar, mas a galera aqui se exalta de tal forma.....menos gente....menos.