sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Pêsames

E sai do ar o blog Propaganda Podre, que mexeu bastante com o mercado em seu pouco tempo no ar, por criticar alguns anúncios (toscos) locais.
É... PP. Limpa o veneno e bola pra frente. Foi relativamente bom enquanto durou. Claro que os ofendidos por lá não concordam comigo, mas cada um tem sua opinião e direito de expressá-la. Quem sabe com menos veneno da próxima, né, Márcio? Faz outro blog agora: oquenaodeveserditoempublico.blogspot.com e segue feliz tua vida. :)
Sucesso no próximo. E que venha um próximo.

43 comentários:

mim disse...

Que venha um BOM blog de críticas, não algo parecido com aquilo.

Anônimo disse...

Hum Bom você quer dizer puxasaquista né.

Caro Leitor disse...

Que surja mais um blog babaca de portfolios de diretores de arte... mais um.
Não entendo porque um blog pode dizer: "olha que peça legal" e outro blog não pode dizer: "olha que peça tosca".
Tudo que é bom dura pouco.

JFELIPEF disse...

Porra! E onda está a liberdade de expressão?!
Ta certo que a pessoa que é criticada, se sente mau.
Mais tem que ser assim, se o trabalho está na rua, logicamente que o autor tem que estar preparado para receber criticas e elogios.

Bola pra frente!

Anônimo disse...

Puxasaquista não Márcio. E com críticas sim, só que sem ofender os desrespeitar os envolvidos que ralam pra vender um anúncio e muitas vezes são obrigados a seguir o gosto do cliente, afinal a verba é dele. Antes de tudo se faz necessário analisar as circunstâncias nas quais a maioris dos anúncios são aprovados não? Lorena, adoro seu blog. Pouco comento mas sempre estou por aqui:) Bjs. Clarice.

Anônimo disse...

Foi bom enquanto durou. Mexeu com egos, é certo, anônimos aproveitaram pra meter o pau (inclusive eu..hehehe)e todos puderam torcer o nariz em conjunto pra propaganda feita nas coxas. O problema foi justamente esse, o mercado ainda não está acostumado ao mea culpa, só quer se achar. E certas 'verdades' são difíceis de se ouvir e mais difíceis ainda de se falar. Por isso, continuo preservando minha identidade e só os que têm cabeça no mercado sabem do que estou falando. Só a eles interessa.

Karla Nazareth disse...

Só um detalhe: o fechamento do PP já caiu na boca do povo em outros estados. Sabe como é, o que acontece num blog do Oiapoque os blogueiros do Chuí acabam sabendo em questão de minutos - e o que se comenta é que as ameaças feitas ao editor do PP pegaram muito mal pro mercado publicitário paraense, infelizmente.

Anônimo disse...

sem contar que era um péssimo plágio do Loser's Archive.

João Paulo Guimarães disse...

Caro amigo Márcio. Foi Podre enquanto durou. Fez barulho e mexeu com o pessoal e o mercado. Tem gente que tem o %#$&¨* no lugar da cabeça e acaba produzindo esse tipo de "atitude sabe com quem você está falando". Estamos aqui para o que vier.

^^Bruno disse...

É o mercado paraense do "somos todos bons e talentosos"!

Manoel Rodrigues disse...

Sobre as ameaças: não foi apenas a ameaça de ser processado, o Marcio também foi ameaçado fisicamente por um diretor de arte da OMG que falou no msn pra outra pessoa que ia mandar quebrar seus braços para que ele ficasse impossiboitado de exercer suas funções. Isso é caso de polícia, e definitivamente não é assim que se faz publicidade. Gente mesquinha e ignorante, agindo feito troglodita em pelo século XXI, não sabe receber uma crítia.
O blog fez história, rápida a meteórica... como toda boa publicidade.

Anônimo disse...

Nomes, queremos nomes. Quem fez as ameaças? Foram elas que determinaram a retirada do blog do ar???

Anônimo disse...

Tem gente se achando dona da verdade! Quem seria o PP, o OB ou qualquer um de nós para julgar o trabalho dos outros? Sabemos que errar é comum entre os humanos, agora ninguém merece ser ridicularizado por isso... o fim do PP foi a coisa mais sensata que foi feita. Essa onda de vender o peixe de revisor as custas dos erros dos outros não é nada ética, nem engraçada...
Se for fazer outro blog, pense numa proposta descente.

Ao autor das ameaças, deixa de ser vacilão e aprenda a agir profissionalmente!

JC

Lorena disse...

Não sabia que tinha voltado a Ditadura!!

...

Sou estudante de publicidade e se algum dia eu fizer um publicidade podre eu gostaria que postassem em um blog me avacalhando para eu tomar vergonha na cara e não repitir o erro!

É velho mais vale: 'Quem tá na chuva é para se molhar!'

Anônimo disse...

Quem seria o anônimo JC pra julgar o estilo utilizado no PP, OB ou etc.?

Marcio Rolim disse...

Concordo em parte com o anônimo de cima 10:07. Cometi erros, falei do que não deveria, a proposta era boa mas não estava alinhada com ética. Mas não me venha com essa de "vender peixe de revisor", meu caro(a), porque não sou revisor por acaso, e não faço somente isso. Eu sou um professor de sucesso, revisão pra mim não é mais que um passa-tempo, e se eu quisesse eu teria cursado publicidade e não faria tanta bobagem quanto a maioria de vocês tem feito, porque cursaram uma faculdade de fundo de quintal a 199,00 reais. Eu fiz Federal, escolhi a língua porque sei fazer, e não porque achava que sabia.
Assumo meu erro, o blog saiu do ar porque deveria mesmo. Mas ameaças como essas não se apagam. Nunca, em minha profissão (que graças a Deus não é a mesma da sua) eu ameacei alguém ou fui ameaçado. Porque nós, educadores, enxergamos além, sabemos que o poder e a verdadeira força estão em outras habilidades humanas.

Anônimo disse...

Sr. Prof. Márcio Rolim,

Publicidade é uma profissão digna, como qualquer outra, me admiro de um 'educador' fazer um comentário preconceituoso e generalizado sobre da nossa profissão, por conta de um mal profissional.
Ainda por cima, mostrar a verdadeira ignorância que tem, se achando superior, por não errar, por ter passado na federal e por enxergar além num é? Ou será que faltou uma revisão em seus conceitos?

JC

Anônimo disse...

Engraçado como as pessoas discutem em torno de um foco errado. A questão, muito nobre por sinal, não é a censura (ou a volta dela) ou qualquer coisa parecida com a liberdade de expressão. E muito menos dizer que as agências não sabem receber críticas, só querem massagem no ego e coisas do tipo. Esta é no mínimo uma visão simplista, superficial demais do assunto. Claro, a atitude de ameaçar é extrema, e nada a justifica, que isso fique claro. O que deveria estar na berlinda da discussão, porém, é outra coisa. Todos têm o direito de gostar (ou não) do que é publicado. Não tive, ainda bem, nenhum anúncio apedrejado no tal blog, mas se tivesse, teria que ter muito sangue frio pra analisar as opiniões e saber o que é construtivo e o que é exercício de sacanear os outros. Por que, por exemplo, não teve (e certamente) não teria nenhum anúncio da CA (onde o blogueiro trabalha, pelo que sei) postado? Aí é que tá: que critérios o cara usa pra colocar esse ou aquele anúncio em meio aos leões? Outra: quer dizer então que basta cursar publicidade (que pode ser de uma faculdade de 199 ou de 999 reais) pro cara saber criar coisas interessantes? Meu amigo, muitas vezes, nem precisa. Tem muita gente boa que nunca sentou num banco de municipal, estadual ou federal. Mais uma vez, assim como as pessoas que foram criticadas através de seus anúncios, o dono do ex-blog também leva a coisa pro lado pessoal. Aqui está o verdadeiro problema. O mercado é muito mais do que elogios, críticas ou ofensas que fazem um ou outro se sentir ofendidinho. Tem gente que não sabe nem como é o processo de aprovação de um anúncio é fica falando besteira. Tem gente que nunca fez nada de relevante e fica criticando os outros. Tem gente que nunca teve que cagar um anúncio pra ele ser veiculado (e ganhar na mídia, claro) e depois sair como o vilão da história e fica arrotando coisa que não tem nada a ver. E por fim, tem gente que tá pouco se lixando pro mercado e posa de ético quando no fundo só quer pegar a conta do vizinho. Este é o mercado de propaganda paraense. Que nunca teve um clube de criação que prestasse e muito menos um anuário pra mostrar pra outras gerações que não fomos tão incapazes assim de fazer o que outros estados com menos expressão já fizeram faz tempo por terem um mínimo de espírito coletivo e terem percebido que só a discussão em torno de assuntos realmente relevantes para o mercado (e não achismos pessoais ou picuinhas de quintal) vai fazer com que cresçamos. No pessoal e no profissional.

Anônimo disse...

PASSA-TEMPO??
Rolim, cuidado como escreve, pois aí fica comprometida a sua escrita perfeita!

passatempo.

Prof. Esp. Marcio Rolim disse...

Senhor (a) JC,
Faltou uma revisão na sua identidade.
Eu sou quem sou e não me escondo atrás de abreviações. Não chamei sua profissão de indigna, até porque atuo nela e respeito muitos profissionais que nela estão. Chamei sua postura de indigna e retrógrada ao dizer que que o fechamento do PP "foi a coisa mais sensata". Isso sim é preconceito. Aliás, isso é medo, pois uma de suas peças deve ter vindo parar no blog provavelmente. (ou será que uma das peças do seu chefe, senhor estagiário (a)).
Não sou superior, e saiba você que eu erro muito. Apenas tive competência pra cursar uma boa universidade e ser o profissionaol que sou, e se você se doeu por eu criticar as faculdades vagabundas de 199 reais, é porque você é mais uma pobre vítima desse mercado draconiano da educação. Só que isso não me dá a culpa por você não ter tido uma boa chance na vida.
Sou bom mesmo. Tanto que estou no seu mercado. Já você, que não escreve seu nome, provavelmente não é e nunca será ninguém.

Get a life. You need it.

Anônimo disse...

Do jeito que estão falando aqui, melhor seria mesmo criar o blog tapinhanascostas.blogspot.com. Um lugar em que todos os trabalhos seriam elogiados e a propaganda paraense enaltecida.
Fala sério!!! Eu amo ser publicitária, mas estou com vergonha da nossa classe. Um bando de gente retrograda que quer acabar com a liberdade de expressão só porque não tem profissionalismo para aceitar que nem todo mundo axa seu trabalho maravilhoso. Vcs estão na profissão errada. Não quer dar a cara a tapa, mostra o portfolio só para mamãe. Tenho certeza q ela vai axar tudo que vocês fizerem lindo e merecedor de Cannes.
Acredito q o PP pode até ter se excedido. Mas não era o kso de ameaças de processo e agressões.
O Márcio e qualquer outra pessoa tem o direito de manifestar sua insatisfação sobre qualquer assunto que seja.
Além disso, o clima do blog sempre foi de descontração e gozação. Ninguém nunca se propos a analisar tecnicamente as peças.
Mais um episódio para mostrar que somos provincianos.

Marcio Rolim disse...

Corretíssimo Anônimo 15:46

Passatempo (Domingos Paschoal Cegalla)
Passa-tempo (forma canônica e lusófona da anterior, que poderá ser reutilizada agora que o novo acordo já foi assinado por Portugal).

Obrigado. Em menos de um ano saberemos quais das duas poderá ser utilizada somente.

MARCELL FILGUEIRAS disse...

Gente, que babado!! O cabaré tá pegando fogo aqui! Ah, quer saber? Atitude sempre e desistir jamais.

Oportunidades Belém disse...

Anônimo querido, que me manda inúmeros comentários na terrível ânsia de entrar para a discussão. Não adianta que neste nível que estão os seus comentários, você vai ser sempre barrado na porta. Vamos elevar este nível, leitores. A publicidade paraense não precisa ser conhecida só pelos barracos homéricos que faz. Ao contrário do PP, o OB está aberto às propagandas BOAS locais que todo publicitário insiste em dizer que faz. Então vamos lá, né? Se é pra criticar, que seja com alguma moral.

Anônimo disse...

Chorei de rir com o PP. As espetadas do Rolim foram de uma inteligência muito, mas muito acima da média do mercado local. A ironia e proposta estavam tão distantes de Belém que o previsível aconteceu: a ignorância e a seriedade foram mais fortes e levaram mais essa.

Aos que não gostaram das críticas feitas no extinto blog: mudem de mundo ou inventem uma máquina que os transportem de volta para 1985. Agora não adianta chiar, todo mundo tem voz, todos podem criticar e quanto mais você espernear, pior fica.

Os incomodados choraram e fizeram ameaças, mas são tão ignorantes no assunto comunicação que não conseguiram imaginar formas mais criativas de responder às críticas do PP. Galera, vocês também podem criar blogs, conseguir leitores, expor idéias. Existem dezenas de ferramentas pra isso, é só pensar. Aos donos de agência ofendidos, preocupem-se mais com a sua própria qualidade criativa e tentem ao menos atualizar os sites das próprias empresas de vocês, porque se um bloguinho blogspot consegue causar tanta choradeira, imagina quando o “inimigo” tiver músculos maiores.

Continuam lamentáveis:
- A mania de publicitário se levar a sério.
- A miopia de quem não enxerga a porcaria que faz.
- Essa historinha vencida de que não se pode criticar o trabalho alheio. Abram o olho, o negócio tá na rua pra milhares de consumidores avaliarem (e eles não pediram pra ver, você que empurrou o troço retina abaixo deles), a crítica do colega é apenas uma das poucas a que você tem acesso, mas tenha certeza que pra muito mais gente o que você criou continua tão ruim quanto é, você apenas não ouviu o xingamento que merecia.

E a lamentação nova:
- O comentário infeliz do Rolim mostrando profundo desprezo pela área que complementa o seu orçamento (não precisa gostar do que faz, mas generalizar e estender o seu ódio a toda classe de maneira preconceituosa e cheia de empáfia [como se a Federal fosse lá grande coisa] como ele fez é bem mesquinho). Na boa, podia ter saído por cima e ficado sem essa.

Anônimo disse...

Sr. Prof. Esp. Marcio Rolim,

Não preciso recorrer ao meu currículo para dizer que sou alguma coisa. Alías nenhuma peça minha passou pelo Podre, não sou estágiário, não cursei faculdade de 199, nem preciso dizer aqui que sou especialista também, nem teria problemas de admitir se fosse verdade! ;)

Agora gostei do tom humilde de seu 2º comentário, sei que você é bom como "profissionaol", como escreveste. Realmente revisaste alguns dos conceitos que você transmitiu no 1º. To orgulhoso!!

Sobre minha identidade, sou o JC:

( ) Jesus Cristo
( ) Já Comentei
( ) Jiraia Cover

Marcio Rolim disse...

Anônimo 16:40
Não manifestei profundo desprezo pela classe, muito menos ódio. Como disse no último post, respeito os bons profissionais e não sou revisor por acaso. Gosto sim do que faço e de fato o trabalho complemtenta minha renda (você sabe bem disso, não é?). Nem empáfia e nem preconceito norteiam meu texto. COMETO ERROS. ESTE FOI MAIS UM.
Mil desculpas.

Prof. Espc. Ms. Dr. Rolim disse...

JC,
Eu marquei Jiraya Cover. O Jiraya era o melhor de todos (Jiban, Black Kamen Rider, Flash Men...). Eu sabia que você era um ninja. Ninguém se esconde assim tão bem, não é?!
Mas é cover... unfortunately.

João Paulo Guimarães disse...

Engraçado cara que os caras dão a desculpa de que "o cliente queria assim" sempre que um Peça escrota vai pro jornal ou pra TV. Porém, eles esquecem que pro cliente querer alguma mudança em alguma peça ou roteiro de VT é preciso, primeiro, que a agência leve uma porcaria inicial pra aprovação. Essas desculpas de "o cliente quis assim" não colam mais. Ser publicitário era um privilégio antigamente. Por isso busquei a profissão. Agora qualquer filho de coronel é dono de agência e qualquer coronel aprova anúncio. Respeito pra caramba os grandes profissionais da propaganda paraense. O que eu não respeito é rótulo da coca cola em garrafa de refrigerante feito em casa.

Anônimo disse...

que vergonha!! assim não dá nem vontade de algum dia voltar a Belém.

Anônimo disse...

JC significa Josué Cidade.
Trabalha no Jornal Público. É o marketing de lá.

Rolim (o dono da TAM) disse...

Josué Cidade??? Marquetingue??? Jornal Público??? Preferia que fosse mesmo Jiraya Cover, poxaaaaaa.
Ae Josué, tu não és assim tão bom ninja.

Anônimo disse...

até agora 31 comentarios. teve gente que se ofendeu, neguinho que defendeu o PP.
mas até agora nimguem disse o que fazer para melhorar o mercado e evitar esses acontecimentos.
axo que ta mais doque na hora da gente começar a realizar congressos, forums e etc que fale sobre nossa propaganda tucupi e possa ensinar as gerações futuras e os velhos lobos do mar da publicidade
que criatividade vem de outras fontes que não os anuarios
quem tiver afim de botar pra frente essa ideia

é só postar aqui, a Lorena deixa

Anônimo disse...

João Paulo,

Ou você está começando agora ou está começando agora no nosso mercado. Primeiro: a primeira idéia não precisa ser necessariamente ruim pra se tornar pior ainda. Tem muita idéia boa que é aleijada ou até morta no caminho até a aprovação. Simples assim. E outra: há casos em que "o cliente queria assim" se torna uma desculpa pra esconder a incapacidade de fazer algo legal? Com certeza, mas - mais uma vez-, nem sempre. Nosso mercado é regido por duas leis: do lobby e do menor preço. Se você não tiver o primeiro, não conhece, não chega, não ganha, não mantem clientes. Quanto a segunda, quantas vezes você já viu um orçamento de produtora, de fotógrafo ou do que quer que seja, ganhar uma disputa baseado na qualidade, na pertinência com a idéia proposta e não simplesmente no menor preço? Ou seja, você ainda tem que beber muita coca-cola. Ou ainda, Cerpa Cola.

Anônimo disse...

Aviso: Não sou o Josué Cidade...
que isso, sou o Jiraia Cover mesmo. Aguardem

Posso surgir como o Papai Noel na noite de Natal, sem ser no comercial da Yamada.

Abraço ao Prof. Esp. Mr. Dr. Pseudo Ufologo Márcio Rolim!

JC

Josué Cidade disse...

Prezado Rolim, os posts acima não são meus. Aprecio o debate, as vezes participo deles, nesse caso tomei conhecimento por uma amiga que me disse que cogitaram ser meus os posts do JC . Fica esclarecido não sou eu!, que ganhe a boa propaganda e os bons profissionais.
sugiro que filtre melhor seus posts e não se deixe envolver pelo afã da ira, para não envolver e levantar comentários se referindo as pessoas sem conhece-las, ou muito menos sua trajetória profissional.

Um abraço

JC - Josué Cidade
Ger. de Marketing do Grupo LIVRE de Comunicação.

Anônimo disse...

O que eu acho mesmo, é q o PP deveria voltar, doa a quem doer...
Blogs como esse são uma reflexão para não cairmos nos mesmos erros afinal, o que foi aquele ônibus com informações e as loiras se batendo, fora a que gerou a grande confusão que considero a mais podre de todas...
Volta PP!!!!

Anônimo disse...

Volta PP.

Conserta o que precisar consertar (no que vc mesmo achou que pode melhorar), mas volta.

Rolim disse...

Sr. José Cidade,
em nenhum momento eu disse que essa possoa era você. Leia em comentários anteriores e o que eu falei. Outra pessoa citou seu nome, meu caro. Uma citou que JC era você, outro que não era.
Seu recado foi para a pessoa errada. Filtre sua vista e não se deixe envolver por uma dicussão que não é sua.

MR
Marcio Rolim

Anônimo disse...

Pow, nem colocaram anúncio meu lá e já acabou (e olha que haviam uns que achei que iam parar lá...)

VOLTA MEU AMOR, FICA COMIGO SÓ MAIS UMA NOITE...

Rolim (o dono da TAM) disse...

LORENA, pelamordideus, tira esse post do ar. Eu não aguento mais a fama. Eu quero sair de casa sem ser assediado pelos fotógrafos, não suporto mais olhar meu rosto em todas as capas de revista, já me bastam as palestras que vou dar na Miami AdSchool por conta do PP, e agora me vem a G Magazine ligando o tempo todo.
NÃO AGUENTO MAIS, eu não quero mais ser famoso (essa é a parte que eu choro). Quero ser um anônimo novamente.
Esqueçam-me. O PP não voltará. Eu criei o monstro, eu matei o monstro (agora morri de rir).
Lorena, obrigado por me tonrnar um mártir da propaganda, mas já chega, quero minha paz de volta.
Publicitários de Belém, SAIO DA BLOGOSFERA PARA ENTRAR PRA A HISTÓRIA.

Marcio Rolim
Doutor, Mestre, Ufólogo, Blogueiro, Revisor, e tudo mais que o não presta que já me chamaram nos últimos meses.

Anônimo disse...

Não é novidade que qualquer publicitário em qualquer parte do mundo é um eterno carente. Carente de atenção e de aprovação. A guerrinha de egos beira o estágio anal. Estas pessoas não só perdem o controle sobre os próprios esfíncteres como o controle sobre suas ações e palavras. Acabam por calcar seu trabalho em elogios sem critérios e reagem como infantes diante de críticas - quando estas deveriam ser motivadoras. Em Belém isso acontece em maior escala. Publicitário paraense só precisa de um carinho na cabeça e a aprovação de um cubismo mal lapidado, cheio de maneirismos, vícios visuais, de linguagem e tosqueiras.
A propaganda paraense é uma porcaria e eu não pedirei desculpa por falar a verdade. As poucas tentativas que existem para mudar este quadro são insuficientes e totalmente sem critérios, mas têm lá seu crédito por serem tentativas.
Ao invés de brigar ou enaltecer essa porcaria vão atrás de referências, inovem, aceitem críticas, pois mesmo que destrutivas, elas vêm a ser mais enriquecedoras e provadoras que as aprovações destes mesmos gala secas que dizem que tudo o que existe na propaganda de Belém é uma maravilha.

Abraço e toda sorte na vida de vocês, pessoal.

Anônimo disse...

Olha, apesar de tosco, faz total sentido seu comentário, anônimo.