quinta-feira, 24 de junho de 2010

#putaprofissional Planejamento

E o nosso convidado para falar sobre o #putaprofissional em Planejamento é o mega oriental Hérycles Horiguchi, diretor da Gamma Comunicação, agência que atende importantes contas como Governo do Pará, Yamada, Oplima, Valeverde Turismo, entre outras. Espero que curtam a resposta abaixo. Valeu, japis!

O que um Planejamento precisa saber ou fazer para ser um #putaprofissional?

Planejar é acima de tudo conseguir desenhar, passo a passo, todas as ações que precisamos desenvolver para atingirmos um objetivo.

Por isso um Planner precisa antes de mais nada ter uma grande visão periférica para que seu foco seja amplo, e não simplesmente concentrado no problema que lhe apresentam em si. Só assim ele conseguirá fazer uma avaliação correta de todos os elementos que originam o problema e conseguir a máxima eficiência na proposta de solução.

Em um artigo publicado no Meio e Mensagem, Luca Cavalcanti, Diretor de Marketing do Bradesco, conseguiu descrever muito bem o perfil do profissional de planejamento, fazendo uma analogia interessante entre o Planner e uma Bússola. Isto mesmo, o mais básico e conhecido instrumento de navegação, já que o planejamento é quem orienta e aponta o caminho a ser seguido.

Segundo a analogia de Cavalcanti, assim como uma bússola nos orienta através dos quatro pontos cardeais, um Planner precisa ter quatro características básicas.

O Planejador precisa ter grande curiosidade, esmiuçando todos os aspectos que rodeiam o problema. Encaixo aí a minha colocação com relação à visão periférica.

Precisa ter também uma boa visão de negócios. O objetivo de todo e qualquer planejamento é vender. Realizar uma operação de troca. Para isso ser feito com sucesso,é preciso ter espírito comerciante.

De nada adianta ter boas idéias na mão se o profissional não é comunicativo, não conseguindo expôr com clareza e precisão as soluções propostas.

Com tudo isto, ele ainda precisa possuir espírito de trabalho em equipe. Saber ouvir, aceitar e compartilhar idéias de outros colegas. A máxima de que duas cabeças pensam melhor que uma sempre será verdadeira.

Complementando a analogia de Cavalcanti, eu diria que estas quatro características são fundamentais, mas tal como uma bússola pode não nos oferecer uma leitura real do nosso posicionamento, um Planner precisa ir além do básico. Com a quantidade e velocidade com que somos bombardeados de informações neste mundo cada vez mais online, o profissional necessita se comparar a um GPS, que busca ininterruptamente informações provenientes de vários satélites para nos dar real e precisa posição no globo. É preciso atentar a todas as informações disponíveis para ser mais eficiente e preciso.

E aqui vão alguns textos interessantes que encontrei:

Artigo de Luca Cavalcanti

http://www.meioemensagem.com.br/novomm/br/Artigo.jsp?id=1522

Leitura interessante

http://imasters.uol.com.br/artigo/16526

http://www.planejamentocriativo.com/2010/02/lendo-o-google-reader-com-olhos-de.html

Um comentário:

Carol Bee disse...

Parabens pela resposta.
De longe, sempre dou uma olhada no blog, o conteúdo é sempre relevante.

como está o mercado para planejamento em belém?